O SIGNIFICADO ESPECIAL DO BODE PARA ÈSÚ

bode exú
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Os leitores verão mais tarde neste livro, que o bode é a principal oferenda para Èsù. Veremos também que o bode e o cachorro, juntos, costumavam seres empregados domésticos de Òrúnmìlà no céu. Foi à deslealdade do bode que o tornou vítima sacrificial para Èsù. Mais importante, todavia, o bode tornou-se a principal oferenda para ele por causa de um débito como Rei da Morte. Iròsún-Irètè revela como o filho de um Ódù de Òrúnmìlà chamado Imoton ou “sabe-tudo” aborreceu o Rei da Morte. Para testar o quanto de sabedoria ele realmente tinha, como seu nome indicava, o Rei da Morte deu-lhe um bode para criar para ele, ordenando-lhe que ele trouxesse, anualmente, os filhotes que ele gerasse.

Enquanto isso Òrúnmìlà tinha pensado em comprar uma cabra para viver com o bode. Èsù alertou-o que esta abordagem não seria aceitável pelo Rei da Morte. Èsù disse a Òrúnmìlà que lhe desse o bode para comer e que ele saberia o que fazer quando chegasse à hora. Quatro anos mais tarde, o Rei da Morte mandou uma mensagem ao filho de Òrúnmìlà para que lhe trouxesse o bode e suas crias. Nesse momento, Èsù pediu que lhe comprasse outro bode que ele também matou e comeu, deixando um de seus membros e a cabeça.

Ele usou a para marcar pegadas no chão, simulando o movimento de uma grande quantidade de bodes. Èsù também preparou cordas supostamente usadas para amarrar uma quantidade grande de bodes. Èsù em seguida acompanhou Òrúnmìlà para responder ao enigma do rei da Morte. Chegando lá, Èsù explicou que quando eles vinham vindos com as crias ao lado do bode, um grupo de bandidos armados os atacou, roubando o bode e seus filhotes.

Para substanciar a história, Èşu mostrou ao Rei da Morte as cordas usadas para amarrar todos os bodes. Acrescentou que eles tinham matado o bode Original e por isso lhe tinham trazido à cabeça e a pata. O Rei da Morte então se voltou para Èsù dizendo que ele teria de pagar pelo bode perpetuamente.

Èsù por sua vez, reuniu as duzentas divindades e disse-lhes que daquela data em diante, se elas quisessem paz e prosperidade deveria sempre lhe oferecer bodes para que ele resgatasse seu débito como Rei da Morte. Esse é o bode que todos nós pagamos a Èsù até hoje. Até onde este autor pode verificar, todas as divindades conhecidas recomendam a seus seguidores oferecer, periodicamente, sacrifício de bodes a Èsù.

Gostaria de Receber conteúdos exclusivas Yoga, Meditação?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado

Gostaria de Receber conteúdos exclusivos em primeira mão?

*Sempre que sair conteúdo novo, será notificado